sexta-feira, 2 de julho de 2010

Só a derrota é democrática...


Ouça-me bem amor
Preste atenção, o mundo é um moinho
Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos
Vai reduzir as ilusões à pó.
Preste atenção querida

De cada amor tu herdarás só o cinismo
Quando notares estás a beira do abismo
Abismo que cavaste com teus pés
(Letra do Cartola na voz do Mick Jagger)

- Depois vocês falam que liberar a maconha não dá bons resultados...

Sandro Sell

Disse o Paulo César Nascimento:
(...)
Então, por que raios o Brasil levou essa laranjada em 2010?
Porque das quartas de final em diante a Copa é muito nivelada, decidida em detalhes: falhas, contusões, substituições, apitos, bandeiradas, propinas, rixas e até na mão de Deus. A vitória é que é a exceção, não a derrota: trinta e uma seleções perderão a Copa e só uma a vencerá. O mais estranho não é termos perdido quatorze copas, mas sim termos vencido cinco delas. As outras seleções também são protagonistas e não apenas coadjuvantes em um sonho ufanista brasileiro de monopolizar as vitórias no futebol. É como a piada do brasileiro que foi à Espanha, parou em um restaurante perto da plaza de toros e degustou um prato típico: cojones (os testículos do touro). Gostou do prato e comeu mais duas vezes nos dias seguintes. Na quarta vez, porém, a porção veio muito menor e ele se queixou ao garçom, que respondeu: Cavalheiro, nem sempre é o touro quem perde.
Confiram a análise do Paulo em http://realidadecontundente.blogspot.com/2010/07/motivos-descosturados-e-desculpas.html
Vale muito a pena!

2 comentários:

  1. Marco Antônio Preis2 de julho de 2010 14:38

    Isso sem falar na "aguinha" do Maradona durante o intervalo...

    ResponderExcluir
  2. pelo menos aqueles boçais não vão voltar achando que são heróis...
    Kamilla

    ResponderExcluir